No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais (2008)


Em 16 episódios, No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais explora a relação do homem contemporâneo com o universo audiovisual. Os temas dos programas.


Elenco:

Maria Laura Nogueira
Renata Gaspar
Fabio Marcoff
Ricardo 
"Murphy" Brown
Loco Sosa
Jesus Sanchez

Duração: 25 minutos (média por episódio)
Direção: Cao Hamburguer


Programa Piloto:

De onde vem a mania do ser humano por imagens em movimento? Para onde ela está indo? Algumas respostas são sugeridas por Fernando Meirelles, Esmir Filho, Arlindo Machado e pelo Cao Hamburger, cineasta idealizador da série.





Verdade:

Através da relação entre o registro e a realidade, discutimos o conceito de verdade no audiovisual, começando em Jesus Cristo e acabando em Tropa de Elite, passando pelos irmãos Lumiere.





Realidade:

Em uma espécie de continuação do episódio anterior, a discussão agora é sobre a questão da realidade instantânea no audiovisual. O “aqui e agora” através do tempo.





Ficção:

O programa examina a ficção no audiovisual. A necessidade da narrativa aristotélica que sempre foi buscada e com a qual as pessoas se identificam, desde antes do cinema.





Artificiais:

Finalmente um programa com dinossauros e monstros. As realidades virtuais, criadas desde o começo do cinema, de Méliès ao Senhor dos Anéis, seja com auxílio de trucagem ou de 3D.





Experimentais:

Numa época de banalização da imagem, o programa inventaria aqueles que estão repensando, experimentando e reformulando a linguagem audiovisual. O audiovisual como vanguarda.





Subterrâneos:

Os filmes marginais, independentes, caseiros e de fundo de quintal; feitos da maneira possível. A história que ninguém conhece sobre os filmes que ninguém viu.





Instantâneos:

O programa investiga a invasão avassaladora da internet no audiovisual. A imagem no seu estado mais descartável, efêmero e acima de tudo instantâneo e espontâneo.





Populares:

Este episódio trata da relação entre o público e o retorno financeiro. O pão e circo na televisão, as dificuldades do “cinemão” e a dúvida: como ganhar dinheiro com internet?





Violentos:

Tratando o audiovisual como discurso da natureza humana, tratamos da curiosidade e do desejo do homem pela violência na tela.





Pornográficos:

O erotismo e a pornografia no audiovisual: dos primeiros registros eróticos dos vaudevilles às mudanças que a indústria pornográfica está fazendo no comportamento sexual.





Montagem:

O episódio trata da importância da montagem no audiovisual. A única ferramenta exclusiva da Sétima Arte e fundamental no processo de “esculpir o tempo”.





Sonoros:

Finalmente um episódio focado só no Áudio do Visual. Um olhar sobre o som como direção narrativa, a música como linguagem, os musicais e videoclipes.





Reciclados:

A saturação da produção audiovisual começa a gerar discussões sobre direitos autorais, refilmagens, e histórias que são contadas desde o tempo dos homens das cavernas.





Interativos:

Investigamos o futuro do audiovisual: o videogame, a TV digital, os interativos, a narrativa construída pelo interactor. O cinema se aproxima do videogame e vice-versa.





Conclusão - O Futuro do Audiovisual:

Este programa reúne todo o material coletado ao longo da série. Tenta responder, agora indo mais a fundo, a primeira pergunta da série: Qual é o futuro do audiovisual?




Deixe seu comentário!!

7 comentários (deixe o seu!).