A Grande Testemunha (1966)


Este filme conta a vida triste e a morte de Balthazar, um jumento que, desde sua infância idílica cercado por crianças que o adoravam, até a idade adulta, tiranizado como animal de carga. Sua vida é contada juntamente com a da menina que lhe deu o nome: enquanto ele é maltratado pelo dono, ela será humilhada por um amante sádico. Só vai encontrar um pouco de paz no dia que é empregado por um velho moleiro, que acredita ser o burro uma reencarnação de um santo. Este drama de cortar o coração é, na realidade, uma crônica cruel e irônica, uma reflexão sobre a natureza humana. Conhecido pelo rigor formal absoluto e pela obsessão em construir narrativas cada vez mais despidas de emoções manipuladoras, Bresson preferia empregar atores não-profissionais, pois achava ser mais fácil obter deles desempenhos neutros, sem expressões faciais exageradas. Por isso, A Grande Testemunha costuma ser considerado o filme mais bressoniano de Robert Bresson, já que o protagonista não é um ser humano, mas um burro de carga.



Elenco:

Anne Wiazemsky ... Marie
François Lafarge ... Gerard
Philippe Asselin ... Marie's father
Nathalie Joyaut ... Marie's mother
Walter Green ... Jacques
Jean-Claude Guilbert ... Arnold
Pierre Klossowski ... Merchant
François Sullerot ... Baker
Marie-Claire Fremont ... Baker's wife
Jean Rémignard ... Notary
Jean-Joël Barbier ... The Priest


Duração: 95 minutos
Direção: Robert Bresson

Deixe seu comentário!!

0 comentários (deixe o seu!).